Monte Hood

Erupção do vulcão etna

terça-feira, 15 de Abril de 2008

Vulcões
O que é um vulcão e como é constituído?
Vulcão é uma estrutura da crosta terrestre que põem em contacto zonas profundas da Terra com a superfície. Através do vulcão são expulsos materiais de composição química e em estados físicos diferentes, constituindo erupções vulcânicas.
Os vulcões formam-se, maioritariamente, junto das margens das placas tectónicas, mas também existem muitos no interior das placas.
O vulcão é constituído por uma câmara magmática (local no interior da Terra onde se armazena o magma), a chaminé vulcânica (canal por onde ascendem os diversos produtos vulcânicos), o cone vulcânico (edifício de forma cónica formado pela acumulação de diversos produtos vulcânicos) e a cratera (abertura na parte superior do cone por onde são expelidos os produtos da actividade vulcânica). Muitas vezes, da chaminé principal saem chaminés secundárias que vão dar origem a outros cones vulcânicos.
Existem três tipos de erupções: a efusiva, explosiva e a mista.
Erupções Explosivas:
As lavas são muito viscosas, flúem com dificuldade e impedem a libertação de gases, ocorrendo por isso, violentas explosões.
Erupções Efusivas:
O magma é fluido, a libertação de gases é fácil e a erupção é calma, com derramamento de lava abundante a altíssima temperatura.
A lava desliza rapidamente, espalhando-se por grandes distâncias.
Erupções Mistas:
Assumem aspectos intermédios entre os descritos, observando-se fases explosivas que alternam com fases efusivas.




(Monte Baker)
Quais são as causas e consequências de uma erupção?
Uma erupção ocorre quando o magma no interior da Terra se movimenta e é expelido pelo vulcão. O magma escorre pela superfície do planeta como lava.
A erupção de um vulcão pode resultar num desastre natural. As erupções são imprevisíveis e causam danos indiscriminados. Entre várias outras coisas os vulcões desvalorizam as terras localizadas nas suas imediações, prejudicam o turismo e consomem a renda pública e privada em reconstruções, porque a lava que emana destes destrói tudo por onde passa. As erupções vulcânicas são frequentemente precedidas por sismos de magnitude pouco elevada.
Por outro lado, os arredores dos vulcões, formados por lava arrefecida, costumam ser solos bastante férteis para a agricultura.
O que devemos fazer para minimizar os efeitos da actividade vulcânica?
Para conseguirmos minimizar os efeitos da actividade vulcânica devemos estar atentos a sinais que indicam uma erupção tais como sismos de baixa magnitude, emanação de vapores pela cratera do vulcão e deformação da superfície e se estes existirem evacuar-mos as zonas circundantes ao vulcão diminuindo assim a perda de vidas e prejuízos.


(Erupção do vulcão Surtsey, que deu origem á ilha)
Sismos
O que é?
Sismo ou terramoto é uma breve e repentina vibração da superfície terrestre. A maior parte dos sismos ocorre nas fronteiras entre placas tectónicas.
Os sismos são registados por sismógrafos.
Os sismos têm origem no hipocentro (a região no interior da terra onde se origina um sismo) e fazem-se sentir no epicentro (o ponto da superfície terrestre situado na vertical e mais próximo do hipocentro).
Os sismos são avaliados por duas escalas: a Escala de Mercalli (1 a 12), que mede a intensidade, e a Escala de Richter (1 a 9), que mede a magnitude de um sismo.
Ocorrem, por ano, cerca de 18 grandes sismos (7.0-7.9 na escala de Richter) e 1 sismo gigante (8 ou acima na escala de Richter).
O maior sismo já registado foi o Grande Sismo do Chile em 1960 (9.5 na Escala de Richter).
Quais são as causas e consequências dos sismos?
Os sismos são causados por movimentos subterrâneos de placas rochosas, de actividade vulcânica ou por deslocamentos de gases no interior da Terra. O movimento é causado pela libertação rápida de quantidades de energia sobre a forma de ondas sísmicas.
Entre as consequências de um sismo estão a vibração do solo, a abertura de falhas, deslizamento de terras, tsunamis, mudanças na rotação da terra e destruição de construções feitas pelo homem resultando em mortes, ferimentos e altos prejuízos financeiros e sociais.
O que devemos fazer para minimizar as consequências de um sismo?
Para as nossas casas suportarem as vibrações sísmicas devemos, ao construí-las, aplicar um sistema de construção anti-sísmica. E para diminuir os efeitos destes fenómenos naturais devemos seguir algumas regras (lista abaixo).

Algumas regras a cumprir:
· Antes de um sismo:

Tenha à mão uma lanterna eléctrica, um rádio portátil, pilhas, extintor, um telemóvel e um estojo de primeiros socorros.
Armazene água e alimentos enlatados e renove-os de tempo a tempos.
Prepare a sua casa de forma a facilitar os movimentos e a impedir os objectos de caírem.
Ensine os seus familiares a desligar a electricidade, a água e o gás.

· Durante um sismo:
Se está num edifício:
Não se precipite para as saídas, nem utilize elevadores.
Mantenha-se afastado das janelas, espelhos, chaminés, candeeiros ou móveis.
Proteja-se no vão de uma porta interior, canto de uma sala, debaixo de uma mês ou cama.

Se está na rua:
Dirija-se para um local aberto.
Enquanto durar o tremor de terra não vá para casa.
Mantenha-se afastado dos edifícios, dos postes de electricidade, dos taludes ou muros.

Se está a conduzir:
Pare a viatura, afastada dos edifícios, muros, postes e cabos de alta tensão e permaneça dentro dela.

· Depois de um sismo:
Mantenha a calma, ligue o rádio e cumpra as recomendações que ouvir.
Afaste-se das praias e das margens baixas dos rios, pois pode ocorrer um tsunami.
Conte com possíveis réplicas.
Corte a água, o gás e desligue a electricidade.
Não fume, acenda fósforos, isqueiros ou ligue os interruptores.
Calce sapatos e proteja a cabeça e cara.
Se houver incêndios, tente apagá-los e se não conseguir chame os bombeiros.
Se houver feridos graves não os remova a menos que estes corram perigo.
Limpe produtos inflamáveis que se tenham derramado.
Informe as equipas de salvamento se houver pessoas soterradas.
Evitar aproximar-se de fios eléctricos soltos.
Não beba água de recipientes abertos.
Não circule pelas ruas para ver o que aconteceu. Liberte-as para as equipas de salvamentos.



Vídeo de sismo